Instagram

30 abril 2012

Gaspar avisa...


... é com alguma arrogância que se anuncia a reposição dos subsídios de natal e de férias da Função Pública e dos reformados somente em 2018 (para além da legislatura, deste governo). Imaginem que Vitor Gaspar fazia a seguinte afirmação: os subsídios serão repostos gradualmente em 2050.
Lá no fundo, Vitor Gaspar tem algo de salazarento...

28 abril 2012

Ovibeja 2012


Os políticos vão à OVIBEJA, os borregos vêm da Nova Zelândia...
Ovibeja será mais uma vez palco de desfiles dos mais belos exemplares políticos.
Lá poderemos apreciar a vaca mirandesa, charolesa, barrosã e outros tantos espécimes ovinos e caprinos que são o orgulho nacional.
Se encontrarem Cristas, ministra da agricultura, digam-lhe que borrego, borrego, só o da Nova Zelândia...

***

26 abril 2012

se Jardim diz...


Se há algum lugar em Portugal onde as responsabilidades governativas é de um só Partido Político, de um só homem, é na Madeira.
A dívida política de Jardim é maior que os "buracos" encontrados na Madeira. Senhor Jardim demita-se!


***

24 abril 2012

Miguel Portas (1958-2012)

Miguel Portas (1 de Maio de 1958 - 24 de Abril de 2012)
Não me move nenhuma afinidade política. Sublinho o seu lado humanista, valor que muito aprecio... RIP

***

20 abril 2012

WISŁAWA SZYMBORSKA

ESTÁTUA GREGA

Apesar da ajuda das pessoas e de outras forças da natureza,
mesmo assim, o tempo teve muito que fazer.
Primeiro privou-a do nariz, depois dos órgãos genitais,
um a um, dos dedos das mãos e dos pés,
com o decurso dos anos, dos braços, um após outro,
da coxa direita e da coxa esquerda,
das costas e das ancas, da cabeça e das nádegas,
e o que caiu por terra, desfez em pedaços,
cacos, cascalho, areia.

Quando algum dos vivos morre desta maneira,
a cada golpada, muito sangue escorre.

As estátuas de mármore, porém, perecem brancas
e nem sempre até ao fim.

Da estátua, de que aqui se fala, resta o tronco
que, em esforço, parece suster a respiração,
pois agora tem
de atrair
a si
toda a graça e peso
do resto que se perdeu.

E consegue-o,
ainda o consegue,
finge e deslumbra,
deslumbra e perdura –
E, aqui, também o Tempo merece um elogio:
deixou para amanhã
o que podia fazer hoje.
 

 

18 abril 2012

17 abril 2012

Revista de Imprensa por Joel Neto

“Sítios sem resposta” é o novo romance de Joel Neto.


Quarta-feira, 18 de Abril, 18:30 horas, no Corte Inglês será o lançamento do Livro, "Sítios sem resposta", em Lisboa.
Com este romance (que aguardo com curiosidade) Joel Neto atinge a "idade da emancipação", mas não muda de clube. Juro-vos!

***

14 abril 2012

25 mil espetadores


Depois do acordo ortográfico assistimos a algumas preciosidades linguísticas.  Ora aqui está o que podemos assistir na final da taça da Liga portuguesa de futebol: "esperam-se 25 mil espetadores" com as pontas afiadas, quiçá, no "coliseu" de Coimbra.


13 abril 2012

Como é bom estar no campo com a cristas no poleiro…


Assunção Cristas terá descoberto o que ainda ninguém tinha desvendado. A Ministra da Agricultura sustenta que é preciso contrariar a ideia de que trabalhar neste sector “é uma vida de dificuldades” e passar a mensagem de que se “pode ganhar dinheiro e enriquecer”.
Como é bom estar no campo com a "cristas" no poleiro…


***

O Parque Escolar foi uma festa, pá.

"O programa da Parque Escolar foi uma festa para as escolas, para os alunos, para a arquitectura, para a engenharia, para o emprego e para a economia". Maria de Lurdes Rodrigues

Foi uma festa, pá
Uma festa para todos, pá...

***

11 abril 2012

Quando quiseres mentir...

No início foi o verbo, depois foi a falta do adjectivo.
Vitor Gaspar reconheceu na Assembleia da República que houve um grande "lapso" na mensagem vinculada. Os subsídios surripiados aos funcionários públicos e pensionistas têm carácter transitório até ao ano em que deixarmos de precisar do programa de assistência financeira.
Vamos tentar explicar, vagarosamente: "o ano de 2015 é o ano imediatamente consecutivo a 2014". E depois virá o 2016; 2017; 2018… 2030.
A sabedoria popular diz que "quando quiseres mentir, fala no tempo que há-de vir".


***




08 abril 2012

Johann Sebastian Bach, St. Matthew Passion

Johann Sebastian Bach (1685-1750)
Paixão segundo S. Mateus, 1743–1746.
Uma obra Sublime da música clássica


8 de Abril, dia de Páscoa.

_____________________

07 abril 2012

…até ao fim da ajuda externa.


O Governo sempre disse que os portugueses iriam ficar sem subsídios até ao final do programa de assistência financeira a Portugal. Vítor Gaspar falou em 2013. Miguel Relvas, Maria Luís Albuquerque e Carlos Moedas também. O próprio Passos Coelho disse-o, repetiu-o várias vezes. Em 13 de Outubro, o Jornal de Negócios noticiava que os Funcionários públicos e pensionistas perdem subsídio de férias e de Natal até ao fim de 2013. Nós já o havíamos dito e opinado num “mapa de indignação”: «No discurso ao País, Pedro Passos Coelho argumentou que a derrapagem orçamental vai obrigar a um "esforço redobrado" para cumprir as metas do défice. Nesse sentido, o Governo decidiu avançar com medidas fortes e estruturais a partir do próximo ano, tais como a de cortar o 13º e 14º meses à Função Pública, ou seja, os funcionários públicos e os pensionistas do Estado vão ficar sem subsídio de férias e de Natal para sempre (interpretado por alguns analistas como medida temporária, até 2013)».
Agora temos a certeza: os subsídios de natal e de férias, da função pública e dos pensionistas, já não fazem parte das intenções do Governo em restitui-los, porque está convicto que precisaremos de ajuda externa por muito mais tempo.
A assunção da verdade deveria ser o pasto da política e dos políticos…



***


05 abril 2012

Suspensão dos subsídios de férias e natal

Fonte: Público
A suspensão dos subsídios é temporária: só dura enquanto durar programa de assistência financeira (2011 até 2013), o que o ministro Relvas, o secretário Moedas, o ministro das finanças Gaspar, o primeiro-ministro Passos disseram em vários momentos não é verdade. “Deixem-me esclarecer muito vagarosamente”… os subsídios de férias e de natal não vão ser restituídos até ao ano das eleições, 2015.

***


02 abril 2012

Com ou sem TGV andamos a Passos de caracol…

Passos Coelho disse: o TGV está arrumado. E com a celeridade que se impunha, Passos Coelho anunciou linha ferroviária, Sines Badajoz, em bitola europeia, para transporte essencialmente de mercadorias. O Álvaro foi mais uma vez ultrapassado, contra a mão, pela velocidade do primeiro-ministro, pois a linha para Badajoz que o Governo quer construir não tem continuidade assegurada no outro lado da fronteira nem os operadores ferroviários a desejam.
Se o TGV parece estar “arrumado”, o TAP (Trem de Alta Prestação) parece andar bastante “desarrumado”.
Duas perguntas se impõem ao Ministro da Economia, digo, ao Primeiro-ministro.
Justificar-se-á assim um TGV para passageiros ou um “Trem de Alta Prestação” – como enunciou o Ministro da Economia, Álvaro dos Santos Pereira – inicialmente para passageiros e depois para mercadorias?
Será que os portos marítimos portugueses terão qualquer relevância para o movimento de mercadorias na Europa ou apenas terão alguma importância no quadro peninsular?
Creio que não, os portos do norte da europa continuarão a ser os pólos de atracção das mercadorias importadas e exportadas de uma economia centrada no coração da Europa. Portugal é um país periférico e a sua atenção deverá recair no eixo Lisboa Madrid.
Com ou sem TGV andamos a Passos de caracol…


ver também:

O fim do TGV... viva o TAP



* * *