Instagram

29 março 2013

O Tabu de Ana Lourenço




Ana Lourenço confessou que nunca votou ou não costuma votar para manter, assim, uma distância profissional que lhe permite enfrentar os políticos com alguma independência moral. Mas o olhar circunspecto com que a Ana Lourenço olha para Francisco Lourenço é Tabu… 

20 março 2013

"Parque Natural de Vidago"

Adicionar legenda
Proposta:

  • Criação do Parque Natural de Vidago
  • Tornar de interesse público toda esta área (protegida)
  • Reflorestação de 10.000.000 de árvores (carvalhos, sobreiros, castanheiros e outras espécies autóctones)

14 março 2013

"Vendilhões do Templo"


Catroga, aquele que veio a terreiro exibir no telemóvel o acordo firmado com a Troika, vem dizer, agora, que a nossa riqueza não suporta o corte de QUATRO MIL MILHÕES; tem que ser OITO MIL MILHÕES.
Estes “vendilhões” das empresas públicas, estratégicas à economia nacional, aquelas que contribuíam para o erário público, vêm, agora, dizer que o Estado deverá POUPAR. E POUPAR, segundo notícia o “Correio da Manhã”, será prioritariamente cortar nas remunerações dos docentes e dispensar entre 10 a 40 mil professores remetendo-os para a mobilidade especial ganhando 50% do salário. Isto não é uma reforma é um CORTE cego com graves consequências futuras.

09 março 2013

O país dos indignados




«É um fenómeno curioso:
O país ergue-se indignado, moureja o dia
Inteiro indignado, come, bebe e diverte-se
Indignado, mas não passa disto.
Somos, socialmente, uma colectividade
Pacífica de revoltados» 

Miguel Torga

05 março 2013

Perdão da dívida ou a Dívida do Perdão


«A prioridade do próximo presidente do Sporting vai ser encontrar uma solução para o passivo bancário do clube e da SAD que, em termos globais, deverá rondar os 250 milhões de euros.
Em cima da mesa dos financiadores da equipa de Alvalade – BCP e BES – estão dois cenários principais: a negociação de uma reestruturação do passivo ou mesmo um perdão de dívida...» Jornal de Negócios

Até hoje julguei que o meu contributo financeiro para o Futebol era diminuto ou mesmo marginal. A partir de hoje fico a saber que os contribuintes, em última análise, serão os financiadores de mais um BURACO colossal que são as contas dos clubes de futebol.
Haja decoro...