Instagram

13 julho 2015

Agreekment

O património está à venda



Agreekment
Por fim, a União Europeia e a Grécia chegaram a um acordo. A um acordo pífio. Um resgate que só adia a agonia dos gregos. E pior do que um acordo frágil os protagonistas não se deram conta que aniquilaram a Democracia.
Numa atitude de humilhar os gregos, o syriza, a Alemanha com os seus acólitos países foi clara: a soberania dos países acabou, transformando-os em protetorados. E os seus dirigentes foram transformados em meros regentes.
A humilhação grega vai dar frutos, amargos. Quando derrubarem o syriza (após a aniquilação política da Nova Democracia e do Pasok) uma “aurora dourada” surgirá.
A União Europeia acabou!
A Democracia acabou!

Não me peçam, por favor, para ir votar em REGENTES nas próximas eleições.

25 junho 2015

"Sintra, Glorioso Eden"

LCB
Palácio de Monserrate, Sintra, 2015


"Sintra, Glorioso Eden"

Lo! Cintra's glorious Eden intervenes
In variegated maze of mount and glen.
Ah me! what hand can pencil guide, or pen,
To follow half on which the eye dilates
Through views more dazzling unto mortal ken
Than those whereof such things the bard relates,
Who to the awe-struck world unlocked Elysium's gates?

(Lord Byron)

24 junho 2015

24 março 2015

Herberto Hélder (1930-2015)

LCB
Guincho, 2015

coordenadas: 38°44'19.9"N 9°28'20.6"W



os capítulos maiores da minha vida, suas músicas e palavras,
esqueci-os todos:
octagenário apenas, e a morte só de pensá-la calo,
é claro que a olhei de frente no capítulo vigésimo,
mas não nunca nem jamais agora:
agora sou olhado, e estremeço
do incrível natural de ser olhado assim por ela
Herberto Hélder, in Servidões

14 março 2015

natura

LCB
"Natura", Montemor-o-Novo, 2015

coordenadas: 38°37'00.1"N 8°19'20.8"W

quando a mãe natureza profana os espaços sagrados...

13 março 2015

yorkshire

LCB
yorkshire (moors), 1984


Why go to Saint-Juliot? What's Juliot to me?
I've been but made fancy
By some necromancy
That much of my life claims the spot as its key.


Yes. I have had dreams of that place in the West,
And a maiden abiding
Thereat as in hiding;
Fair-eyed and white-shouldered, broad-browed and brown-tressed.


And of how, coastward bound on a night long ago,
There lonely I found her,
The sea-birds around her,
And other than nigh things uncaring to know.


So sweet her life there (in my thought has it seemed)
That quickly she drew me
To take her unto me,
And lodge her long years with me. Such have I dreamed.


But nought of that maid from Saint-Juliot I see;
Can she ever have been here,
And shed her life's sheen here,
The woman I thought a long housemate with me?


Does there even a place like Saint-Juliot exist?
Or a Vallency Valley
With stream and leafed alley,
Or Beeny, or Bos with its flounce flinging mist? 



Thomas Hardy

12 março 2015

Paris

LCB
ponte alexandre III, paris, 1989

Coordenadas: 48°51'49.2"N 2°18'47.8"E


Poema numa esquina de Paris

Dezenas e dezenas de pessoas passam ininterruptamente ao longo do passeio.

Umas para lá.
Outras para cá.
Umas para cá.
Outras para lá.
Mas cada uma que passa
tem de fazer na esquina um pequeno rodeio
para não se esbarrar com o par que aí se abraça.
Olhos cerrados, lábios juntos e ardentes,
tentam matar a inesgotável sede.
Através dos seus corpos transparentes
lê-se na esquina da parede:

DANS CETTE PLACE A ÉTÉ TUÉ
MAURICE DUPRÉ
HÉROS DE LA RESISTANCE.
VIVE LA FRANCE.


(António Gedeão)

11 março 2015

Miradouro de Santa Luzia

LCB
Janela no Miradouro de Santa Luzia, Lisboa, 1982

coordenadas: 38°42'40.3"N 9°07'49.6"W




Glorifiquei-te no eterno.
Eterno dentro de mim
fora de mim perecível.
Para que desses um sentido
a uma sede indefinível.

Para que desses um nome
à exactidão do instante
do fruto que cai na terra
sempre perpendicular
à humidade onde fica.

E o que acontece durante
na rapidez da descida
é a explicação da vida. 


Natália Correia, in O Livro dos Amantes

03 março 2015

Arrábida

LCB
Arrábida, 1997

coordenadas: 38°27'37.0"N 9°01'21.0"W

NEVOEIRO

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
Define com perfil e ser
Este fulgor baço da terra
Que é Portugal a entristecer –
Brilho sem luz e sem arder,
Como o que o fogo - fátuo encerra.

Ninguém sabe que coisa quer,
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a hora!

Fernando Pessoa

02 março 2015

Cariátides

LCB
Cariátides, Pártenon, Atenas, 1984

Coordenadas: 37°58'19.0"N 23°43'35.5"E

Teu canto justo que desdenha as sombras
Limpo de vida viúvo de pessoa
Teu corajoso ousar não ser ninguém
Tua navegação com bússola e sem astros
No mar indefinido
Teu exacto conhecimento impossessivo.

Criaram teu poema arquitectura
E és semelhante a um deus de quatro rostos
E és semelhante a um deus de muitos nomes
Cariátide de ausência isento de destinos
Invocando a presença já perdida
E dizendo sobre a fuga dos caminhos
Que foste como as ervas não colhidas


Sophia de Mello Breyner Andresen, Livro Sexto

01 março 2015

Partenon - Erecteion

LCB
Erecteion (Partenon), Atenas, 1984

Ressurgiremos


Ressurgiremos ainda sob os muros de Cnossos
E em Delphos centro do mundo
Ressurgiremos ainda na dura luz de Creta

Ressurgiremos ali onde as palavras
São o nome das coisas
E onde são claros e vivos os contornos
Na aguda luz de Creta

Ressurgiremos ali onde pedra estrela e tempo
São o reino do homem
Ressurgiremos para olhar para a terra de frente
Na luz limpa de Creta

Pois convém tornar claro o coração do homem
E erguer a negra exactidão da cruz
Na luz branca de Creta

Sophia de Mello Breyner Andresen

27 fevereiro 2015

Praia de Santa Cruz

LCB
Praia de Santa Cruz, 2015
Despertar

É um pássaro, é uma rosa,
é o mar que me acorda?
Pássaro ou rosa ou mar,
tudo é ardor, tudo é amor.
Acordar é ser rosa na rosa, 
canto na ave, água no mar.

Eugénio de Andrade, in até amanhã